IBGE: produção de grãos em 2005 deve crescer 12,3% ante 2004

Rio, 25 - A safra 2005 deverá atingir 134 milhões de toneladas, segundo a primeira estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) para o ano que vem. Se confirmada, a safra será 12,3% maior que a de 2004, que atingirá 119,3 milhões de t. A estimativa para 2005 repete as informações de 2004 para alguns Estados da Região Nordeste e para toda a Região Norte, locais em que o plantio é mais tardio. O IBGE divulgou, ainda, que a área plantada na safra 2005 deverá alcançar 48,4 milhões de hectares, 2,3% maior do que a área referente a 2004. Entre os produtos analisados, em volume, o maior crescimento de produção deverá ocorrer na soja, que atingirá 63 milhões de t, 28,2% maior em comparação com os 49,2 milhões de t de 2004. A primeira safra de milho deverá chegar a 32,6 milhões de t, volume 4,9% maior do que as 31 milhões de t colhidas em 2004. A safra de algodão cairá 5,5%, chegando a 3,4 milhões de t no ano que vem. Haverá queda também na safra de arroz (menos 4,7%, para 12,7 milhões de t) e aumento no feijão de primeira safra (mais 4,18%, para 1,49 milhão de t). Segundo o IBGE, o atraso das chuvas em outubro retardou o início do plantio de algumas culturas. Após esse período as precipitações normalizaram e o plantio prossegue sem problema. A primeira estimativa do IBGE para a safra de soja indicou crescimento na produção em 2005 em relação a 2004 nos principais Estados produtores: Minas Gerais (10%), São Paulo (6%), Paraná (24%), Santa Catarina (43%), Rio Grande do Sul (68%), Mato Grosso do Sul (62%), Mato Grosso (21%) e Goiás (29%). Segundo o chefe de Coordenação de Agropecuária do IBGE, Carlos Lauria, a safra de soja vai crescer apesar da queda dos preços nos mercados interno e externo e do alto custo dos insumos. Segundo ele, o cenário inicial da soja para 2005 mostra que o produtor está sem alternativa de plantio, já que os preços do milho não estão atrativos. Apesar dessa falta de atratividade, a safra de milho também devera crescer, por causa do aumento da produtividade, já que os atuais preços levaram a uma redução da área plantada do produto (-4,7% em 2005 ante 2004). A área plantada de soja no País em 2003 atingiu 18,5 milhões de hectares. Desse total, a maior parte estava no Centro-Oeste (8 milhões de hectares), seguido de perto pelo Sul (7,5 milhões de ha). O levantamento mostra também que a área plantada de milho em grão chegava naquele ano a 13,3 milhões de hectares, nesse caso com a liderança disparada da Região Sul (5,1 milhões de ha). No caso dos dois produtos mais populares na mesa dos brasileiros, o arroz com feijão, a área plantada de arroz em casca no País em 2003 totalizava 3,2 milhões de hectares. Desse total, a maior parte estava localizada na Região Sul (1,18 milhão de hectares), seguida do Nordeste (724 mil hectares). A área do feijão em grão é maior e totaliza 4,4 milhões de hectares no País. A maior área plantada do feijão está no Nordeste (2,4 milhões de ha), com destaque para a Bahia (805 mil ha), o maior Estado produtor.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.