Ibovespa recua e pontuação cai abaixo dos 47 mil pontos

No exterior, pesa o anúncio da China de queda da atividade industrial para o menor nível em sete meses

Luciana Xavier, da Agência Estado, e Economia & Negócios,

20 de fevereiro de 2014 | 10h24

De olho nos mercados internacionais, o Ibovespa - principal índice de ações do mercado brasileiro - tem um dia de queda. O índice renova as pontuações mínimas. Às 10h55, o Ibovespa recuava 0,89%, para os 46.732 pontos.

Na China, foi anunciada uma manhã uma queda da atividade industrial para o menor nível em sete meses. As ações PNA da Vale caíam 0,89%% e as PN perdiam 0,87%.

O Ibovespa abriu em queda e logo foi para abaixo dos 47 mil pontos, refletindo a apreensão dos investidores antes da meta fiscal de 2014. O corte de gastos, da ordem de R$ 44 bilhões, veio acima até das expectativas do mercado, que variavam de R$ 30 bilhões a R$ 35 bilhões. A meta fiscal para 2014 ficou em 1,9% do Produto Interno Bruto (PIB). O anúncio, porém, não foi suficiente para reverter a queda da Bolsa.

Entre os destaques de alta figuram as ações ações da Gol, que ontem anunciou a venda de uma fatia de 1,5% da empresa à Air France-KLM. No horário, as ações preferenciais subiam 4,67%.

Tudo o que sabemos sobre:
bolsaações

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.