ICE compra bolsa de NY por US$ 8,2 bilhões

A Intercontinental Exchange (ICE) anunciou na quinta-feira a aquisição do grupo formado pelo New York Stock Exchange (Nyse)-Euronext por US$ 8,2 bilhões. Com a compra, a empresa com base em Atlanta passa a ser dona da Bolsa de Valores de Nova York e também de mercados de commodities e derivativos na Europa.

AE, Agencia Estado

21 de dezembro de 2012 | 09h24

O anúncio da venda, para muitos analistas, pode significar o fim do simbólico pregão físico da Bolsa de Valores de Nova York, em um cenário onde grande parte das negociações de ações de empresas e também do mercado de futuros se dá através de computadores.

Na aquisição, o objetivo principal da ICE seriam os outros braços do Nyse-Euronext, e não a Bolsa de Valores, de acordo com analistas. Entre eles está o Liffe, com sede em Londres, que é a segunda maior plataforma de negociação de derivativos da Europa, sendo uma das mais lucrativas do grupo vendido nesta quinta-feira.

O ICE, fundado apenas dez anos atrás, pode ser quase considerado uma startup diante da Bolsa de Valores de Nova York, que existe há cerca de 200 anos. O presidente da empresa adquirente, Jeff Sprecher, é considerado um executivo agressivo que já havia tentado adquirir o Nyse-Euronext anteriormente, em parceria com a Nasdaq (bolsa que negocia ações de empresas de tecnologia).

A iniciativa foi vetada por autoridades americanas. Uma fusão da Nyse-Euronext com a Deutsche Börse (companhia alemã do mesmo segmento), por sua vez, esbarrou em restrições da legislação europeia. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
BolsaNYaquisição

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.