Iêmen retoma exportações por meio de oleoduto depois de reparos

O Iêmen retomou as exportações por meio de seu principal oleoduto neste sábado, um dia depois de um ataque por membros de tribo ter suspendido temporariamente os fluxos, disseram fontes da indústria.

REUTERS

25 de outubro de 2014 | 16h29

Oleodutos e gasodutos do Iêmen têm sido repetidamente sabotados, muitas vezes por membros de tribo que têm rixas com o governo central, causando escassez de combustível e cortando receitas de exportação para o país.

O último ataque foi na sexta-feira, quando membros de uma tribo explodiram o oleoduto que transporta petróleo de campos de Marib, no centro do Iêmen, para Ras Isa, no Mar Vermelho.

O Iêmen disse que o óleo flui por meio do gasoduto Marib, uma de suas principais rotas de exportação de petróleo, a uma taxa de cerca de 70 mil barris por dia (bpd). Antes da onda de ataques ter começado há três anos, o gasoduto de 435 quilômetros transportava em torno de 110 mil barris por dia para Ras Isa.

A maior parte da produção do Iêmen é da área de Marib-Jawf, no norte, com o restante vindo de Masila, no sudeste.

(Por Mohammed Ghobari)

Tudo o que sabemos sobre:
ENERGIAIEMENEXPORTACOES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.