Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Impasse sobre dívida dos EUA já dificulta crédito para empresas

Após conversa com secretário do Tesouro, o democrata Harry Reid, disse que empresas só conseguem fazer empréstimos no curto-prazo, 'porque ninguém sabe qual será a taxa de juros amanhã'

Álvaro Campos, da Agência Estado,

29 de julho de 2011 | 14h38

Com o impasse sobre a elevação do limite de endividamento dos EUA, as empresas estão tendo dificuldade em conseguir empréstimos fora dos mercados de curto prazo. A afirmação foi dada pelo líder da maioria democrata no Senado, Harry Reid, após ele conversar nesta manhã com o secretário do Tesouro, Timothy Geithner, por telefone. "Elas não conseguem tomar dinheiro emprestado além do overnight, porque ninguém sabe qual será a taxa de juros amanhã", disse o senador.

Geithner disse a Reid que o Congresso precisa agir rapidamente para resolver o impasse sobre a elevação do limite de endividamento, para aliviar a incerteza nos mercados. Segundo um porta-voz do Tesouro, durante a conversa o secretário "ressaltou a necessidade de uma decisão do Congresso para evitar o aumento da incerteza na economia e nos mercados financeiros". Reid comentou que a conversa foi "muito sóbria".

Os esforços dos legisladores para elevar o teto da dívida norte-americana falharam na última quinta-feira, 28, após a proposta de lei do presidente da Câmara dos Representantes, o republicano John Boehner, não atrair apoio suficiente para garantir sua aprovação na casa. A votação estava prevista para ontem e foi adiada. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.