Inadimplência do Itaú Unibanco fica em 4,5% em março

A inadimplência do Itaú Unibanco, considerando os atrasos acima de 90 dias, ficou em 4,5% no final de março, uma melhora de 0,3 ponto porcentual ante o indicador do quarto trimestre de 2012, de 4,8%. Na comparação com 12 meses, quando o índice era de 5,1%, a variação foi de 0,6 ponto porcentual.

ALINE BRONZATI, Agencia Estado

30 de abril de 2013 | 08h13

As despesas de provisão para créditos de liquidação duvidosa, as chamadas PDDs, totalizaram R$ 3,854 bilhões no primeiro trimestre de 2013, declínio de 14,9% em relação ao quarto, de R$ 4,531 bilhões. Em um ano, a cifra foi 22,9% inferior.

De janeiro a março, o saldo de PDDs totalizou R$ 27,188 bilhões, aumento de 4,77% na comparação com o registrado em igual intervalo de 2012, de R$ 25,951 bilhões. Na comparação com o quarto trimestre a variação foi de 2%.

O Itaú explica, no relatório que acompanha as suas demonstrações financeiras, que a queda nas PDDs foi possível mesmo com o impacto de fatores sazonais decorrentes da maior concentração de pagamentos de impostos e tributos sobre patrimônio e despesas relacionadas ao início do ano letivo. Analistas do mercado já esperavam queda sequencial do número de calotes, considerando atrasos acima de 90 dias, e das despesas com PDDs.

Despesas Operacionais

As despesas operacionais, considerando os gastos não decorrentes de juros como pessoal e administrativo, somaram R$ 8,280 bilhões de janeiro a março deste ano, cifra 4,1% maior do que a vista em um ano. Em relação ao quarto trimestre, foi registrada queda de 2,5%.

Já as "outras despesas operacionais" do banco somaram R$ 9,568 bilhões, queda de 3,3% ante o quarto trimestre, de R$ 9,898 bilhões. Na comparação anual, entretanto, foi visto aumento de 3,7% (R$ 9,228 bilhões).

"As despesas de pessoal aumentaram 8,5% em comparação com o trimestre anterior, impactadas pelo reconhecimento dos ganhos atuariais referentes a benefícios a funcionários no patrimônio líquido (até 2012 eram realizados no resultado), mas compensadas pela redução de 7,3% das despesas administrativas, principalmente, pelas menores despesas com serviços de terceiros", justifica o Itaú.

O Itaú Unibanco encerrou março com 96,355 mil colaboradores, uma redução de 622 funcionários ante o quadro de dezembro. As agências e pontos de atendimento bancários da instituição somaram 4,957 mil, considerando Brasil e exterior, um aumento de 80 unidades em um ano. Os caixas eletrônicos totalizaram quase 28 mil no período, com redução de 0,3% em relação ao trimestre anterior.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.