Inadimplência no BB passa de 2% em março para 1,87% em junho

Caso seja desconsiderada a carteira de crédito do Banco Votorantim, esse número seria de 1,65% 

Aline Bronzati, da Agência Estado,

13 de agosto de 2013 | 08h28

SÃO PAULO - O índice de inadimplência do Banco do Brasil, considerando os atrasos acima de 90 dias, recuou de 2,00% em março para 1,87% em junho. Trata-se do menor valor já apresentado pelo banco para esse índice nos últimos 11 anos, conforme destaca a instituição, em relatório que acompanha suas demonstrações financeiras.

Caso seja desconsiderada a carteira de crédito do Banco Votorantim, esse número seria de 1,65%, conforme o banco. "O BB também apresenta uma carteira de crédito com melhor mix e concentração do que a do sistema financeiro nacional. As operações classificadas nos níveis de risco de AA-C encerraram junho de 2013 em 94,6% do total da carteira, contra 92,8% observado no sistema", destaca a instituição.

As despesas com provisões para devedores duvidosos (PCLD) do BB totalizaram R$ 4,219 bilhões no segundo trimestre de 2013, aumento de 14,8% em um ano e de 28,7% ante março. O nível de cobertura da carteira de crédito, que demonstra a provisão existente sobre operações vencidas há mais de 90 dias, encerrou o mês de junho em 201,6%.

O saldo de provisões para PDDs totalizou R$ 21,641 bilhões ao final de junho, crescimento de 6,4% em um ano. Em relação a março o crescimento foi menor, de 1,1%. (Aline Bronzati - aline.bronzati@estadao.com)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.