Indicado ao conselho da OGX foi executivo da Mesbla

Leonardo Brunet, que terá seu nome avaliado para o conselho da OGX na assembleia geral extraordinária da próxima quinta-feira, 12, foi um dos executivos que estiveram à frente do grupo Mesbla no processo de concordata iniciado em 1997.

IRANY TEREZA, Agencia Estado

09 de setembro de 2013 | 19h49

Uma das pioneiras no conceito de lojas de departamento no varejo nacional, a Mesbla acumulou dívida de mais de R$ 1 bilhão, teve o controle comprado por Ricardo Mansur e ficou dois anos em concordata até decretar falência, em 1999.

Brunet será indicado ao cargo de conselheiro independente. A empresa também indicou Julio Alfredo Klein Junior e Luiz Eduardo Guimarães Carneiro.

Os cargos de conselheiros independentes estão vagos desde junho, quando os ex-ministros Pedro Malan (Fazenda), Rodolpho Tourinho Neto (Minas e Energia) e Ellen Gracie (Supremo Tribunal Federal) renunciaram aos cargos.

Na época, houve rumores de que a saída se devia ao fato de Eike Batista não concordar com o exercício da put. Cabia aos conselheiros independentes a decisão sobre o momento de reivindicar a injeção de recursos. Com a renúncia, a incumbência foi transferida à diretoria da companhia.

Tudo o que sabemos sobre:
OGX

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.