Índice de expectativas econômicas na Alemanha tem a maior queda desde 1998

Segundo o instituto Zew, o declínio do índice de expectativas econômicas é um alerta de que o otimismo sobre a economia alemã ainda é prematuro

Danielle Chaves, da Agência Estado,

19 de junho de 2012 | 08h23

MANNHEIM - As expectativas econômicas na Alemanha tiveram em junho a maior queda em mais de uma década, segundo pesquisa do instituto Zew. O índice de expectativas econômicas caiu para -16,9, de 10,8 em maio - a maior queda desde outubro de 1998. Especialistas consultados pela Dow Jones previam que o índice ficaria em 2,8 em junho.

O índice de condições atuais recuou para 33,2, de 44,1 em maio, abaixo da previsão dos especialistas de 39,0. O instituto Zew ouviu 247 analistas e investidores institucionais na pesquisa de junho e afirmou que o declínio nos índices é um alerta de que o otimismo sobre a economia alemã ainda é prematuro, já que os principais parceiros comerciais do país estão vivendo uma desaceleração. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Alemanhacrise

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.