Índices dos EUA fecham quase estáveis em reabertura após Sandy

As bolsas de valores norte-americanas voltaram lentamente às atividades nesta quarta-feira após dois dias no escuro, fechadas pelos impactos da imensa tempestade Sandy, que causou a primeira suspensão dessa magnitude relacionada a questões climáticas desde o século 19.

RODRIGO CAM, Reuters

31 Outubro 2012 | 19h13

O índice Dow Jones, referência da bolsa de Nova York, recuou 0,08 por cento, para 13.096 pontos. O índice Standard & Poor's 500 teve valorização de 0,02 por cento, para 1.412 pontos. O termômetro de tecnologia Nasdaq caiu 0,36 por cento, para 2.977 pontos.

No mês, o Dow Jones acumulou perda de 2,50 por cento, o S&P 500 recuou 2,0 por cento e o Nasdaq perdeu 4,5 por cento.

A pausa desta semana em Wall Street foi a primeira interrupção de mais de um dia por motivos climáticos desde 1888.

O volume de operações foi médio, com cerca de 6,3 bilhões de ações negociadas. O volume médio para 2012 até a sexta-feira passada era de 6,51 bilhões de ações.

Previsivelmente, investidores decidiram comprar papéis de companhias que serão beneficiadas por reparos domésticos. O papel da Home Depot fechou com alta de 2,2 por cento, para 61,38 dólares, enquanto o concorrente Lowe's avançou 3,3 por cento, para 32,38 dólares.

Já o papel da fabricante de geradores Generac disparou 20 por cento, para 34 dólares, dando continuidade a um rali que começou antes da tempestade.

A companhia publicou seus resultados na noite da terça-feira e informou na ocasião que o restante do ano será melhor do que o esperado devido ao aumento na demanda por geradores domésticos.

Mais conteúdo sobre:
WALLST FECHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.