Índices dos EUA perdem força após alertas sobre Europa

A alta das bolsas norte-americanas no começo do dia murchou no fim desta sexta-feira, deixando os principais índices perto do zero ou com ganhos apenas modestos.

REUTERS

16 de dezembro de 2011 | 20h20

O mercado ficou dividido entre o otimismo com a economia norte-americana e o medo de que a crise da dívida na Europa acabe engolindo as principais economias do mundo.

O índice Dow Jones caiu 0,02 por cento, a 11.866 pontos, o Standard & Poor's 500 subiu 0,32 por cento, a 1.219 pontos, e o Nasdaq teve alta de 0,56 por cento, a 2.555 pontos.

Na semana, o Dow caiu 2,7 por cento, o S&P recuou 2,9 por cento e o Nasdaq perdeu 3,5 por cento.

O volume foi de cerca de 8,9 bilhões de ações, acima da média de 7,9 bilhões de ações deste ano. O pregão foi volátil devido ao vencimento quádruplo de futuros e opções.

Após uma alta inicial, os ganhos foram limitados pelo alerta da agência de classificação de risco Fitch sobre a Europa.

A Fitch colocou o rating da França em perspectiva negativa, o que significa que pode reduzir a nota do país nos próximos 12 a 18 meses.

"Os investidores estão cansados das manchetes que vêm da Europa, e cansados do fato de que não há uma solução que seja coesa ... Mas não dá para ignorá-las", disse Tim Ghriskey, vice-presidente de investimentos da Solaris Asset Management.

(Reportagem de Angela Moon)

Tudo o que sabemos sobre:
WALLSTFECHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.