Inflação ao consumidor nos EUA sobe 0,3% em agosto

A renda média semanal real dos assalariados dos Estados Unidos ficou inalterada em agosto

Clarissa Mangueira e Danielle Chaves, da Agência Estado,

17 de setembro de 2010 | 09h34

O índice de preços ao consumidor (CPI) dos EUA subiu em agosto pelo segundo mês consecutivo, puxado pelos preços da gasolina e dos alimentos, mas a inflação essencial ficou estável. Segundo o Departamento do Trabalho, o CPI ajustado sazonalmente subiu 0,3% em comparação com julho, a mesma alta registrada naquele mês e em linha com a estimativa dos economistas.

O núcleo do CPI, que é mais atentamente observado pelo Federal Reserve e exclui os preços voláteis da energia e dos alimentos, ficou estável em agosto ante julho, depois de subir nos três meses anteriores. Os economistas ouvidos pela Dow Jones esperavam aumento de 0,1% no núcleo do CPI em agosto.

O índice de preços da gasolina cresceu 3,9% em agosto, depois de subir 4,6% em julho, enquanto o índice para alimentos aumentou 0,2%.

Em comparação com agosto do ano passado, o CPI subiu 1,1%, levemente abaixo da alta de 1,2% vista em julho. O núcleo do CPI cresceu 0,9%, abaixo da meta de inflação informal do Fed, que vai de 1,5% a 2,0%.

Renda real

A renda média semanal real dos assalariados dos Estados Unidos ficou inalterada em agosto, na comparação com julho, com a média de horas trabalhadas na semana e a remuneração por hora registrando estabilidade, informou o Departamento do Trabalho.

As informações são da Dow Jones. 

Tudo o que sabemos sobre:
CPIinflaçãorendaEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.