Inflação ao produtor na Alemanha sobe 5,7% em janeiro

Resultado é a maior alta anual desde outubro de 2008

Hélio Barboza, da Agência Estado,

18 de fevereiro de 2011 | 07h52

Os preços ao produtor na Alemanha, maior economia da zona do euro, dispararam em janeiro, ultrapassando de longe as expectativas dos economistas, já que os preços da energia colocaram novas pressões de alta sobre o índice principal

De acordo com o Escritório Federal de Estatísticas (Destatis), o índice de preços ao produtor (PPI, na sigla em inglês) subiu 1,2% em janeiro sobre o mês anterior e 5,7% sobre janeiro de 2010. O dado anual é a leitura mais alta desde outubro de 2008, quando havia subido 7,3%.

Os números contrariaram as expectativas dos economistas, que previam leituras mais baixas. Economistas consultados pela Dow Jones previam aumento mensal de 0,6% e de 5,1% no ano. Em dezembro, os preços ao produtor haviam subido 0,7% sobre o mês precedente e 5,3% no ano.

O Destatis informou que os preços da energia tiveram o maior impacto na taxa de inflação anual em janeiro, com elevação de 2,3% sobre dezembro e de 9,3% sobre janeiro de 2010. Excluindo os preços da energia, o índice de preços ao produtor teria subido 0,6% no mês e 4% no ano. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
AlemanhainflaçãoPPI

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.