Inflação ao produtor sobe 1,4% em janeiro, acima da projeção do mercado

Analistas consultados pela Dow Jones previam alta de 0,9%

Marcílio Souza, da Agência Estado,

18 de fevereiro de 2010 | 11h53

O índice de preços ao produtor (PPI, na sigla em inglês) dos EUA subiu 1,4% em janeiro na comparação com dezembro, informou o Departamento de Trabalho do país nesta quinta-feira, 18, depois de ter subido 0,4% em dezembro ante novembro. A variação inicialmente anunciada para dezembro havia sido de 0,2%.

 

O núcleo do PPI, que exclui alimentos e energia, subiu 0,3% no mês passado ante dezembro, depois de ter ficado estável em dezembro ante novembro. Analistas consultados pela Dow Jones previam alta de 0,9% para o PPI cheio e de 0,1% para o núcleo no mês passado, na comparação mensal.

 

No período de 12 meses terminado em janeiro, o PPI não ajustado apresentou alta de 4,6%, o maior aumento anual desde outubro de 2008.

 

Composição do índice

 

Os preços de energia aumentaram 5,1% em janeiro ante dezembro, depois de terem apresentado alta de 0,7% no mês anterior. Cerca de dois terços dessa alta de janeiro pode ser atribuída ao salto de 11,5% dos preços da gasolina.

 

Os preços dos alimentos subiram 0,4% em janeiro, menos que a alta de 1,3% apresentada em dezembro. O aumento de 3,0% do preço da carne foi o principal fator por trás da variação de janeiro.

 

Os preços das matérias-primas avançaram 9,6% no mês passado ante dezembro, a maior alta desde novembro de 2006. Os preços dos bens intermediários aumentaram 1,7%, o maior ganho desde o registrado em agosto do ano passado. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
PPI, inflação, energia, EUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.