Inflação de São Paulo acelera para 0,60% na 3ª prévia

Grupos Transportes, Despesas Pessoais e Vestuário, tiveram avanço dos preços

Ricardo Criez, da Agência Estado,

24 de novembro de 2011 | 07h29

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), divulgado hoje pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), apresentou variação de 0,60% na terceira prévia de novembro, ante 0,59% na segunda leitura do mês. Houve ainda forte aceleração em relação ao terceiro levantamento de outubro, que foi de 0,34%. O indicador, que mede a inflação da cidade de São Paulo, ficou dentro das estimativas dos analistas consultados pela Agência Estado, que iam de 0,49% a 0,65%, e foi igual à mediana projetada de 0,60%.

Os preços do grupo Habitação mostraram queda no comparativo entre os períodos: de 0,60% na segunda prévia para 0,51% no atual levantamento. No grupo Alimentação, os preços ficaram estáveis em 0,80% na comparação entre as duas quadrissemanas - na variação ponderada, contudo, foi o item que mais contribuiu para a inflação.

Já o grupo Transportes manteve tendência de alta: de 0,07% na segunda semana de novembro, está agora com 0,13%. No grupo Despesas Pessoais, os preços continuaram em elevação. Passaram de 1,01% na segunda prévia do mês para 1,27% na terceira leitura de novembro.

O grupo Saúde apresentou ligeira queda: saiu de 0,46% na segunda semana para 0,36% neste terceiro levantamento. Em Vestuário, a inflação seguiu em alta. Passou de 0,97% na segunda quadrissemana de novembro para 1,08% neste atual levantamento. Finalmente, em Educação, os preços ficaram estáveis: saíram de 0,03% na segunda leitura para 0,04% neste levantamento - foi ainda o item que, na variação ponderada, menos contribuiu para o IPC.

Tudo o que sabemos sobre:
inflaçãoIPCnovembro 2011

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.