Inflação em SP desacelera para 0,47% na 3ª prévia de maio

Preços da habitação, transporte, despesas pessoais e saúde tiveram desaceleração no IPC-Fipe 

Hélio Barboza, da Agência Estado,

25 de maio de 2011 | 05h56

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), apurado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), desacelerou para 0,47% na terceira quadrissemana de maio, depois de ter registrado alta de 0,56% na segunda prévia do mês. O indicador, que mede a inflação da cidade de São Paulo, ficou ligeiramente abaixo da mediana das estimativas dos analistas consultados pelo AE Projeções. As previsões iam de 0,42% a 0,51%, com mediana de 0,48%. A inflação também foi menor do que a do terceiro levantamento de abril, quando havia ficado em 0,65%.

Dos sete grupos pesquisados, quatro tiveram desaceleração da alta de preços em relação à segunda quadrissemana de maio. Os preços do grupo Habitação, que haviam subido 0,33% na pesquisa anterior, desaceleraram para 0,28% neste levantamento. O grupo Transportes, que havia registrado alta de 0,87% na segunda prévia de maio, desacelerou para 0,59%. Em Despesas Pessoais, os preços passaram de uma alta de 0,91% para uma elevação de 0,61%. Os preços do grupo Saúde tiveram alta de 0,98%, ante 1,36% na segunda quadrissemana do mês.

Três grupos registraram aceleração da alta de preços. A maior aceleração foi verificada no grupo Alimentação, cujos preços saíram de uma alta de 0,20% na pesquisa anterior para um avanço de 0,34% na terceira prévia de maio. Em Vestuário, os preços haviam apresentado alta de 1,13% na segunda quadrissemana e agora aceleraram para 1,17%. No grupo Educação, os preços saíram de uma elevação de 0,06% no segundo levantamento de maio para alta de 0,07% nesta terceira quadrissemana.

Veja como ficaram os grupos que compõem o IPC na terceira quadrissemana de maio:

Habitação: 0,28%

Alimentação: 0,34%

Transportes: 0,59%

Despesas Pessoais: 0,61%

Saúde: 0,98%

Vestuário: 1,17%

Educação: 0,07%

Geral: 0,47%

Tudo o que sabemos sobre:
inflaçãoIPCFipe

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.