Inflação pesou nas vendas do comércio varejista em maio, diz economista

Em maio, o setor registrou alta de 2,6% frente ao mesmo período do ano passado, porcentual abaixo da média histórica do setor 

Mônica Ciarelli, da Agência Estado,

11 de julho de 2013 | 12h30

RIO - A inflação pesou nas vendas do comercio varejista em maio. A economista do IBGE, Aleciana Gusmão, explica que a alta dos preços tem reduzido o ritmo de crescimento das vendas no setor de hiper e supermercado, atividade que responde por 29% da Pesquisa Mensal de Comércio do IBGE.

Em maio, o setor registrou alta de 2,6% frente ao mesmo período do ano passado. Esse porcentual, segundo ela, está abaixo da média histórica do setor. "A inflação do grupo alimentação em domicílio já está batendo 14,8%, segundo o IPCA. O impacto dessa inflação acaba refletindo também em outros segmentos", explicou.

Para a economista, a alta dos preços acaba inibindo um pouco as vendas no varejo, o que pode explicar esse crescimento mais baixo registrado pelo setor de hiper e supermercado em maio na comparação com outros períodos.

Em contrapartida, explicou, as vendas de móveis e eletrodomésticos apresentam resultados mais fortes por conta do incentivo fiscal dado pelo governo, que postergou a redução do IPI sobre os eletrodomésticos até setembro. A atividade registrou em maio uma alta de 6,8% na comparação com maio do ano passado, sendo que já vinha de uma expansão de 9,1% em abril.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.