Inframérica obtém concessão de aeroporto no RN

O consórcio Inframérica, liderado pela empresa Engevix, venceu hoje o leilão de concessão do Aeroporto de São Gonçalo do Amarante, no Rio Grande do Norte, com oferta de R$ 170 milhões e ágio de 228,82%. O consórcio é formado pelo grupo Engevix e a empresa argentina Corporación America.

FERNANDA GUIMARÃES E SILVANA MAUTONE, Agencia Estado

22 de agosto de 2011 | 11h46

O grupo Engevix, por meio da Jackson Empreendimentos, controla quatro empresas - a Engevix Engenharia, a Desenvix Energias Renováveis, Infravix Empreendimentos e Ecovix-Engevix Construções Oceânicas. O consórcio ganhador foi representado pela BES Securities. O valor mínimo de outorga estipulado no edital era de R$ 51,7 milhões.

O contrato de concessão do Aeroporto de São Gonçalo do Amarante é de 28 anos, mas três anos serão apenas para a construção dos terminais de passageiros. O pagamento poderá ser feito parceladamente, durante os 25 anos de concessão. A iniciativa privada deve realizar um investimento de R$ 650 milhões. A previsão de movimento no aeroporto estimada pelo governo é de 3 milhões de passageiros em 2014; 4,7 milhões, em 2020; e 7,9 milhões, em 2030.

O ministro da Secretaria de Aviação Civil (SAC), Wagner Bittencourt, disse hoje que o resultado do leilão prova o grande interesse no setor privado pelo segmento no Brasil. "O leilão demonstrou a disposição e a confiança que o setor privado tem nos aeroportos brasileiros", afirmou.

Bittencourt disse esperar que, nos próximos leilões, a disputa seja tão acirrada quanto foi hoje. Os próximos leilões estão marcados para dezembro, quando devem ser concedidos à iniciativa privada o Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos (SP), e o Aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP), além do Aeroporto de Brasília.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.