Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

ING venderá unidade de previdência na América Latina

O ING Groep vai vender seu negócio de previdência na América Latina para o conglomerado colombiano Grupo de Inversiones Suramericana, conhecido como GrupoSura, por 2,6 bilhões de euros. Esse será o primeiro passo da seguradora holandesa para se desfazer da sua divisão de seguros globais.

DANIELLE CHAVES, Agencia Estado

25 de julho de 2011 | 09h05

A transação não inclui a fatia de 36% que o ING possui na seguradora brasileira Sul América, que será vendida separadamente. A Sul América é ativa principalmente nos segmentos de automóveis e saúde e um processo de venda separado faz mais sentido, segundo uma porta-voz da empresa.

O acordo com o GrupoSura vai criar um grande ator no mercado de seguros e previdência latino-americano, onde as perspectivas de crescimento são atraentes por causa da população jovem e da economia em expansão. A transação vai gerar 1 bilhão de euros para o ING, que serão usados para reduzir a alavancagem dos negócios de seguros da empresa.

Além do pagamento de 2,6 bilhões de euros pelo negócio do ING, o GrupoSura assumirá 65 bilhões de euros em dívida. O acordo, que deverá ser concluído até o fim deste ano, vai criar um negócio com mais de 25 milhões de clientes, US$ 120 bilhões em valor de ativos sob gerenciamento e operações em oito países da América Latina.

A Comissão Europeia ordenou que o ING vendesse sua divisão de seguros para obter aprovação para a ajuda estatal que a empresa recebeu durante a crise financeira global. A companhia, com sede em Amsterdã, planeja fazer duas ofertas públicas iniciais (IPO, na sigla em inglês) de ações para suas unidades nos EUA, Europa e Ásia, o que provavelmente acontecerá em 2012.

Para as operações na América Latina, o ING optou por um processo de venda separado. As operações na região incluem a unidade de previdência que o ING adquiriu em 2008 do espanhol Banco Santander por US$ 1,3 bilhão. A unidade tem mais de 10 milhões de clientes e 49 bilhões de euros em ativos sob gerenciamento em países como México, Chile, Colômbia e Peru.

Lemer Salah, analista do SNS Securities, afirmou que o ING conseguiu um bom preço para o negócio e disse que a operação vai ajudar a empresa a pagar o restante dos 3 bilhões de euros que deve ao governo holandês. Salah afirmou esperar que o ING venda sua fatia na Sul América por um "preço atraente" e que o acordo seja fechado em breve. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.