Inovação: mobilidade acelera o processo de venda nos pequenos negócios

Confira a primeira reportagem da série sobre inovação nos pequenos negócios

Bruno de Oliveira, especial para O Estado

30 de março de 2015 | 07h20

 

A mobilidade elevou o setor varejista, sobretudo a fração do mercado composta por pequenos e médios negócios, a um patamar de inovação sem precedentes, no qual as PME passam a ter nas mãos ferramentas que proporcionam uma maior interação com o consumidor, aumentando assim as chances de concretizar uma compra e elevar o ticket médio.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

Para as empresas que atuam com venda direta, por exemplo, disponibilizar tablets e smartphones para aqueles que estão na linha de frente das vendas acessarem informações sobre produtos e até fechar pedidos na porta do cliente já é algo oferecido pela indústria de software a um custo acessível.

Para Andre Veiga, diretor do segmento de Varejo da Totvs, o empreendedor tem observado neste tipo de inovação ganhos de produtividade e, por conta disso, está mais aberto a aquisição de tecnologias deste tipo, diferentemente do que aconteceu no passado com outras ferramentas, como leitores de código de barras e sistemas fiscais.

"Hoje a indústria de tecnologia consegue oferecer soluções de mobilidade com um custo compatível com a realidade das PMEs e os empreendedores estão adotando estas novas ferramentas por proporcionarem economia ao negócio", disse o executivo. "São oferecidos a este tipo de mercado partes de soluções compradas por empresas maiores, já que são negócios em crescimento e que possuem algumas demandas em comum", completou Veiga.

Por meio da tecnologia móvel, hoje é possível que o cliente escolha produtos no tablet do vendedor, que lhe passa informações sobre suas características e, se for necessário, pode finalizar o pedido de compra neste mesmo momento. Além de gerenciar a venda, aplicativos comerciais podem também ajudar o vendedor a gerenciar suas vendas na rua auxiliado pelo georreferenciamento.

"A venda assistida pelo tablet captura o desejo do cliente, lhe proporciona uma experiência de compra diferente. O mercado sabe que a venda na porta gera um ticket médio maior que as vendas por telefone, por exemplo. Além do auxílio nas vendas, existem também aplicações que permitem ao vendedor planejar melhores rotas por meio do GPS", explica.

Na loja, por outro lado, a figura do tablet promete também ser mais presente nas mãos dos vendedores como forma de otimizar as vendas. Aplicativos comerciais que existem no mercado, desenvolvidos especialmente para a demanda de pequenos e médios negócios, permitem que o vendedor localize produtos com mais rapidez, tenha acesso a informações relevantes para o momento da compra e, talvez mais importante, consiga fechar pedidos de compra tornando também mais ágil o procedimento do caixa da loja.

A mobilidade no setor varejista também revolucionou a forma como as empresas recebem os pagamentos. O aumento da bancarização do consumidor - que hoje faz mais transações com cartões do que no passado - fez com que a industria de TI criasse dispositivos simples que, uma vez conectados a internet, formam um ambiente seguro de pagamento para o cliente e a empresa.

"A grande dificuldade do pequeno negócio era conseguir receber e gerenciar a receita do seu negócio. Era um nicho que não tinha acesso às máquinas de cartão tradicionais no mercado por conta do custo da transação que acaba onerando muitos empreendedores. Com a chegada das soluções móveis, eles passaram a receber de maneira segura e também a proporcionar segurança ao cliente", detalha Luiz Henrique Didier, diretor de Canais e Inovação da Cielo.

Segundo o executivo, ferramentas como o leitor de cartões conectado ao smartphone ou tablet, estão sendo adotadas principalmente por pequenos varejistas, taxistas e profissionais liberais. Além da vantagem competitiva que este tipo de tecnologia proporciona, o modelo de negócio atrelado a ela é fundamental para que pequenas empresas modernizem a forma com a qual faz transações financeiras com o cliente.


Tudo o que sabemos sobre:
INOVAÇÃOinoveparaempreender

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.