Evelson de Freitas/Estadão
Evelson de Freitas/Estadão

Invepar vende ativos no Peru por R$ 4,5 bilhões

Com o negócio, fechado com a francesa VinciHighways, grupo de infraestrutura volta a atuar apenas no Brasil

Luana Pavani, O Estado de S.Paulo

09 de agosto de 2016 | 05h00

A Invepar anunciou nesta segunda-feira, 8, a venda de ativos no Peru para a francesa Vinci Highways, em um negócio estimado em R$ 4,5 bilhões. O contrato envolve a participação da empresa brasileira de infraestrutura na Linea Amarilla S.A.C. (Lamsac), concessão na região metropolitana de Lima, e na operadora de pedágio eletrônico Pex Peru.

A Lamsac era a primeira concessão internacional do grupo brasileiro, que volta a atuar exclusivamente no Brasil.

O negócio “tem como objetivo ampliar a capacidade de investimento da Invepar (...). Dessa forma, os recursos obtidos serão destinados à liquidação de compromissos financeiros da companhia e investimentos em suas controladas”, disse a empresa em comunicado.

A operação deve ser concluída em até 90 dias, necessitando ainda de aprovação regulatória e dos financiadores da Lamsac.

A Vinci Highways é um braço do grupo de concessões e construção Vinci Group voltado para operações fora da França que administra cerca de 20 concessões rodoviárias.

Segundo a Invepar, 13% de seu Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) são relativos a Lamsac e Pex Peru em 2015 e representariam 18,9% do Ebitda de 2020.

O negócio ocorre após a OAS, grupo de engenharia envolvido na operação Lava Jato, informar em abril que seus credores assumiriam a participação da empresa na Invepar, de 24,48%. Os outros sócios da Invepar – Petros, Previ e Funcef – optaram por não exercer direito de preferência pelas ações. / COM REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.