Investidores retornam a bancos e tecnologia e NY sobe

Os índices acionários dos Estados Unidos subiram nesta quinta-feira, quando investidores voltaram-se às ações dos setores financeiro e de tecnologia, apostando que o recente rali das ações ainda pode continuar após breve recuo.

LEAH SCHNURR, REUTERS

14 de maio de 2009 | 18h12

O índice Dow Jones, referência da bolsa de Nova York, avançou 0,56 por cento, para 8.331 pontos. O termômetro de tecnologia Nasdaq subiu 1,50 por cento, para 1.689 pontos. O índice Standard & Poor's 500 teve valorização de 1,04 por cento, para 893 pontos.

O volume, entretanto, foi fraco, um possível sinal de uma falta de convicção coletiva.

Os ganhos do setor de tecnologia foram liderados por ações de grandes empresas e companhias de semicondutores, depois de quatro dias seguidos de perdas para o PHLX, índice que mede o desempenho de semicondutoras. Os papéis da Apple estiveram entre as maiores altas no Nasdaq, subindo 2,9 por cento, a 122,95 dólares, enquanto o indicador PHLX avançou 3,2 por cento.

A alta nos mercados norte-americanos ao longo dos últimos dois meses fez os investidores saudosos de ralis ansiosos por voltarem a comprar ações, disseram analistas.

"Nós tivemos um pouco de correção nos últimos dois dias, e as pessoas devem estar se inserindo nesse ambiente e acrescentando um pouco, o que torna os ganhos sustentáveis", afirmou Kurt Brunner, gerente de portfólio na Swarthmore Group em Filadélfia, Pensilvânia.

As ações defensivas --como alimentos básicos e de cuidados com a saúde-- também contribuíram com a alta, ofuscando algumas persistentes preocupações com a economia após um relatório ter mostrado um salto nos pedidos de seguro-desemprego na semana passada.

Os papéis da Coca-Cola foram um dos que mais subiram no índice Dow Jones, ganhando 2,9 por cento, a 44,90 dólares, enquanto os da Merck avançaram 1,5 por cento, valendo 26,05 dólares.

Os ganhos em ações financeiras e de tecnologia foram surpreendentes, vindo logo depois de alguns analistas dizerem que os mesmos setores provavelmente levariam o mercado para baixo, após terem sustentado o rali iniciado em março.

Tudo o que sabemos sobre:
WALLSTFECHAATUA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.