Investimento da Suzano somou R$ 757,9 mi no 4º trimestre

A Suzano Papel e Celulose investiu R$ 757,9 milhões no quarto trimestre de 2013, montante 12,8% superior ao desembolsado em igual período do ano anterior. Apesar disso, os investimentos da companhia fecharam o ano em um total de R$ 2,610 bilhões, o equivalente a uma queda de 5,9% em relação ao ano anterior. O número, por outro lado, ficou levemente acima da projeção para o ano, quando os desembolsos deveriam somar aproximadamente R$ 2,5 bilhões.

ANDRÉ MAGNABOSCO, Agencia Estado

14 de março de 2014 | 08h21

A princípio, a Suzano havia anunciado, em março de 2013, que os investimentos totalizariam R$ 3 bilhões no acumulado do ano. Esse número, contudo, foi alterado em outubro e revisto para aproximadamente R$ 2,5 bilhões. Na oportunidade, a Suzano informou que a redução era justificada pelo "gerenciamento dos pagamentos" referentes ao projeto de construção da fábrica de celulose em Imperatriz (MA).

Parte dos desembolsos previstos para 2013 foi postergada, dessa forma, para este ano. Ainda assim, a Suzano investiu R$ 1,892 bilhão no projeto Imperatriz em 2013. No ano anterior, a fábrica maranhense havia recebido R$ 2,262 bilhões. Essa diferença de 16,3% explica a redução dos investimentos acumulados pela companhia em 2013, na comparação com o ano anterior.

O investimento total no projeto Maranhão, de acordo com a Suzano, ficou 4,4% acima da expectativa anunciada anteriormente. O empreendimento estava avaliado em US$ 2,8 bilhões, incluindo investimentos fabris e florestais. A unidade, cujo início de produção ocorreu em 30 de dezembro, deve alcançar a plena capacidade entre os meses de julho e agosto.

No material divulgado nesta sexta-feira, 14, a Suzano não detalhou os investimentos previstos para este ano. Em 2013, a maior parte dos desembolsos foi destinada ao Maranhão. Além disso, também foram investidos R$ 666,2 milhões em atividades de manutenção (alta de 34,5% em relação a 2012) e R$ 61,2 milhões à categoria "outros" (+139,6%).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.