Investimento estrangeiro direto na China se desacelera em dezembro

Ainda assim, o total de 2010 superou a marca de US$ 100 bilhões, em meio à recuperação da economia global

Danielle Chaves, da Agência Estado,

18 de janeiro de 2011 | 09h48

O crescimento do investimento estrangeiro direto (IED) na China se desacelerou em dezembro, depois de três meses de ganhos, segundo dados do Ministério do Comércio. Ainda assim, o total de 2010 superou a marca de US$ 100 bilhões, em meio à recuperação da economia global.

O IED cresceu 15,6% em dezembro, na comparação com o mesmo mês de 2009, para US$ 14,03 bilhões, em seguida à alta de 38,2% registrada em novembro, para US$ 9,7 bilhões.

Em todo o ano passado, o IED aumentou 17,4%, para US$ 105,74 bilhões, revertendo o declínio de 2,6%, para US$ 90,03 bilhões, registrado em dezembro de 2009. De janeiro a novembro, a taxa de crescimento do IED havia sido de 17,7%.

Os investimentos de empresas chinesas de setores não financeiros no exterior totalizou US$ 59 bilhões em 2010, uma alta de 36,3% sobre o ano anterior.

As informações são da Dow Jones. 

Tudo o que sabemos sobre:
investimentoIEDChina

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.