Investimento Estrangeiro Direto no México no 1º semestre cresce 28%

O crescimento foi impulsionado por uma grande aquisição na indústria cervejeira e pela recuperação da demanda dos EUA por bens manufaturados

Ligia Sanchez, da Agênica Estado,

23 de agosto de 2010 | 16h14

O investimento estrangeiro direto no México somou US$ 12,24 bilhões no primeiro semestre de 2010, com crescimento de 28% em relação ao mesmo período do ano passado, informou o Ministério de Economia do país. O crescimento foi impulsionado por uma grande aquisição na indústria cervejeira e pela recuperação da demanda dos EUA por bens manufaturados.

O principal país de origem dos investimentos foi a Holanda, que respondeu por US$ 6,96 bilhões, principalmente com a aquisição da companhia mexicana de bebidas Femsa pela cervejaria holandesa Heineken. O negócio, fechado no segundo trimestre, foi avaliado em US$ 7,35 bilhões, o que inclui US$ 2,1 bilhões em dívidas da Femsa e encargos com aposentadorias.

Os EUA ficaram no segundo lugar, respondendo por US$ 3,51 bilhões, seguidos pela Espanha, com US$ 960 milhões.

As indústrias de manufatura receberam 63% do investimento estrangeiro direto no país entre janeiro e junho, refletindo a forte recuperação do setor, que cresceu 12% no período.

Em 2009, o investimento estrangeiro no México despencou 42% em relação ao ano anterior, para US$ 13,98 bilhões, em meio à crise econômica.

As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
investimentoestrangeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.