Investimento estrangeiro direto soma US$ 3,6 bilhões em fevereiro

No primeiro bimestre, o IED soma US$ 9 bilhões; resultado veio dentro das previsões

Fernando Nakagawa e Eduardo Cucolo, da Agência Estado,

23 de março de 2012 | 10h55

Os Investimentos Estrangeiros Diretos (IED) somaram US$ 3,648 bilhões em fevereiro, conforme informou há pouco o Banco Central. O resultado ficou dentro das previsões dos analistas consultados pelo AE Projeções, que oscilavam de US$ 2,500 bilhões a US$ 6,900 bilhões. A cifra superou a mediana das projeções, que era de US$ 3,200 bilhões.

No primeiro bimestre, o IED soma US$ 9,080 bilhões. Em 12 meses, o ingresso de investimento para  o setor produtivo no País totalizou US$ 64,992 bilhões, o equivalente a 2,60% do Produto Interno Bruto (PIB). 

O BC manteve a expectativa de que o Brasil deve receber US$ 50 bilhões em IED. A estimativa faz parte do relatório mensal das contas externas, cujas projeções são revisadas a cada três meses. No documento, o BC também manteve a previsão de que o investimento estrangeiro em ações brasileiras deve somar US$ 12 bilhões neste ano. Também foi mantida a estimativa de que a posição de investidores estrangeiros em títulos de renda fixa deve aumentar em US$ 5 bilhões.

O BC ajustou ligeiramente a expectativa do saldo líquido dos empréstimos e emissões de títulos de médio e longo prazo no exterior, que devem trazer de US$ 6,4 bilhões. A previsão anterior era de ingresso de US$ 6,9 bilhões.

A autoridade monetária também diminuiu a projeção de investimentos brasileiros no exterior, de US$ 26,3 bilhões para US$ 20,7 bilhões. 

Tudo o que sabemos sobre:
IEDinvestimento

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.