Investimento Estrangeiro Direto soma US$ 48,5 bi e bate recorde

Segundo dados do BC, no entanto, em relação ao PIB, IED representou 2,33%, valor que está abaixo do verificado nos anos de 2008 e 2007

Fábio Graner e Fernando Nakagawa, da Agência Estado,

25 de janeiro de 2011 | 11h08

O investimento estrangeiro direto (IED)no Brasil somou em dezembro US$ 15,364 bilhões, de acordo com dados divulgados nesta terça-feira, 25, pelo Banco Central. Com o resultado, essa conta fechou o ano com saldo positivo de US$ 48,462 bilhões, o maior nível nominal da série histórica. Em relação ao PIB, o IED representou 2,33%, valor que está abaixo do verificado nos anos de 2008 e 2007, por exemplo.

Investimento em ações

Os investimentos estrangeiros em ações somaram em dezembro US$ 2,030 bilhões, encerrando o ano com saldo positivo de US$ 37,684 bilhões, de acordo com dados divulgados há pouco pelo Banco Central. Em 2009, esses investimentos somaram US$ 37,071 bilhões. Os investimentos em ações negociadas no País somaram US$ 30,582 bilhões, em 2010, e os investimentos em ações negociadas no exterior (ADR) totalizaram US$ 7,103 bilhões.

Os investimentos em títulos de renda fixa fecharam dezembro em US$ 4,066 bilhões, encerrando o ano em US$ 30,111 bilhões, mais do que o triplo do verificado em 2009. Os investimentos em títulos negociados no País somaram US$ 14,588 bilhões e os investimentos em títulos negociados no exterior atingiram US$ 15,523 bilhões.

Tudo o que sabemos sobre:
IEDaçõesestrangeirosrecordeBC

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.