Investimento seria maior com c?mbio favor?vel, diz Coutinho

Para presidente do BNDES, melhora na renda ajuda setores do mercado interno

Agencia Estado

18 de junho de 2007 | 14h16

O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econ?mico e Social (BNDES) Luciano Coutinho, afirmou nesta segunda-feira, 18, que os investimentos na ind?stria de transforma??o poderiam ser maiores se a taxa de c?mbio fosse mais favor?vel. Para ele, a melhora na renda do brasileiro passou a beneficiar outros setores que n?o aqueles ligados diretamente ? exporta??o (siderurgia, minera??o, petroqu?mica, papel e celulose e commodities agr?cola).E por conta deste fortalecimento no mercado interno, setores como a constru??o e o automotivo poderiam investir mais. "Por?m, a taxa de c?mbio desestimula estrat?gias mais firmes de investimento. Essa ? a ?nica ressalva que se pode dizer sobre o desenvolvimento da ind?stria de transforma??o", afirmou Coutinho, que participou do 9? Encontro Nacional de Rela??es com Investidores e Mercado de Capitais, em S?o Paulo.De acordo com o presidente do BNDES, o desest?mulo ao desenvolvimento da ind?stria de transforma??o, que vem perdendo participa??o no Produto Interno Bruto (PIB), n?o se d? apenas pelo n?vel de valoriza??o cambial, mas tamb?m pela preocupa??o das empresas quanto ao risco de maior valoriza??o da taxa de c?mbio.EstabilidadePara ele, ? importante que se desenhe um horizonte mais est?vel da taxa de c?mbio em que n?o exista a perspectiva de valoriza??o mais continuada. "Me preocupa o impacto dessa perspectiva sobre a estrat?gia de investimento em diversos setores", ressaltou.Esse efeito do c?mbio sobre a produ??o, continuou, ? fator de preocupa??o, e ? tarefa do BNDES de redinamizar a ind?stria. Mas para que isso aconte?a "? preciso contar com pol?ticas macroecon?micas ajudando na dire??o certa" e exige um processo de coordena??o macroecon?mico executado de tal maneira que a ind?stria de transforma??o passe a se desenvolver na dire??o desejada por todos, recuperando seu papel de lideran?a na forma??o de capital fixo.IncentivosCoutinho informou que a institui??o trabalha em conjunto com os minist?rios da Fazenda e Desenvolvimento na elabora??o de um novo pacote de incentivo, desta vez para as ind?strias eletroeletr?nica e automotiva. As novas medidas, segundo ele, estar?o conclu?das em at? duas semanas.Coutinho n?o quis dar maiores detalhes sobre o novo conjunto de medidas, mas adiantou que ser?o um tipo de apoio que usar? instrumentos convencionais de investimento, "sem nenhuma grande surpresa".O presidente do BNDES reiterou que com o crescimento da economia o BNDES sozinho n?o resolve a quest?o das necessidades crescentes de investimentos industriais.Por isso, disse ele, a institui??o precisa contar com apoio do mercado de capitais para financiar um volume crescente de recursos. Ele destacou o novo ciclo de investimentos em infra-estrutura como exemplo de setor que precisar? de maior volume de recursos. Mat?ria atualizada ?s 11h45

Mais conteúdo sobre:
Coutinhoinvestimentoc?mbio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.