Itália está em recessão, diz ministro da Indústria

Segundo ele, porém, ‘o país tem fundamentos para começar a falar sobre crescimento’

Gabriel Bueno,da Agência Estado,

15 de dezembro de 2011 | 11h54

ROMA - A Itália está em recessão, afirmou o ministro da Indústria, Corrado Passera, em discurso nesta quinta-feira. Segundo ele, porém, "o país tem fundamentos para começar a falar sobre crescimento".

"Nós estamos em uma recessão", afirmou Passera em discurso ao grupo de lobby empresarial Confindustria. O ministro disse que a crise econômica global "foi criada por um gerenciamento sombrio e inadequado" da situação.

As palavras do ministro ecoam as novas previsões para 2012 divulgadas pela Confindustria nesta quinta-feira, apontando que o Produto Interno Bruto (PIB) italiano deve recuar 1,6% no próximo ano. A previsão anterior do grupo era de crescimento de 0,2% em 2012.

O ministro da Indústria afirmou que o crescimento econômico pode vir apenas das próprias companhias. "Se nós não liberarmos as companhias para criarem o crescimento, não há outra maneira", afirmou ele, possivelmente aludindo ao fato de que o governo não tem dinheiro para medidas de estímulo.

Ao mesmo tempo, "a emergência hoje se chama crédito", afirmou Passera, acrescentando que as novas exigências de capital da Autoridade Bancária Europeia (EBA, na sigla em inglês) são uma medida "destituída de sabedoria". Mais cedo nesta semana, a EBA informou que os bancos europeus necessitarão de um total de 114,7 bilhões de euros em capital novo para atingir as novas exigências mínimas de capital.

Os acionistas do UniCredit, um dos maiores bancos do país, se reúnem em Roma nesta quinta-feira para aprovar um aumento de capital da instituição de 7,5 bilhões de euros. "Os bancos terão um grande impacto, e eles terão menos recursos", afirmou o ministro. As informações são da Dow Jones. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.