Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Itaú abre programa de demissão voluntária

A adesão ao PDV é totalmente voluntária e oferecerá pacotes que incluem o pagamento de salários adicionais e a manutenção de alguns benefícios por período determinado, informou o banco

Beth Moreira, O Estado de S.Paulo

17 de fevereiro de 2022 | 12h09

O Itaú Unibanco informou nesta quinta-feira, 17, a abertura de um Programa de Desligamento Voluntário (PDV) para todas as empresas controladas exclusivamente pelo Itaú Unibanco Holding S.A. no Brasil. O banco não informou o número de funcionários que o programa deve abranger.

Em comunicado enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), o banco diz que o programa envolve um grupo restrito de colaboradores elegíveis e tem como objetivo dar aos interessados em deixar o banco a oportunidade de uma transição de carreira segura.

Para aderir ao programa, os colaboradores devem se enquadrar em um ou mais critérios como: estar afastados por um período superior a 30 dias, ter mais de 60 anos e atuar em determinados cargos em áreas que terão sua estrutura adequada à realidade do mercado.

"A adesão ao PDV é totalmente voluntária e oferecerá pacotes que incluem o pagamento de salários adicionais e a manutenção de alguns benefícios por período determinado. Os elegíveis poderão aderir ao PDV a partir do final do mês de março de 2022", afirma.

Segundo o banco, após o encerramento do período de adesão, os impactos financeiros e o número de funcionários que tiverem aderido ao PDV serão divulgados ao mercado. O Itaú Unibanco esclarece que o PDV não afetará a qualidade e a disponibilidade de seus serviços aos seus clientes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.