Daniel Teixeira/ Estadão
Daniel Teixeira/ Estadão

Lucro do Itaú cresce 34,8% no 3º trimestre e atinge R$ 6,8 bilhões

Banco teve ampliação da carteira de crédito, em especial entre pessoas físicas e pequenos negócios; executivo destaca avanço nos meios digitais

Matheus Piovesana e Altamiro Silva Junior, O Estado de S.Paulo

03 de novembro de 2021 | 19h35

O Itaú Unibanco, maior banco da América Latina, encerrou o terceiro trimestre deste ano com lucro líquido gerencial de R$ 6,78 bilhões, alta de 34,8% em relação ao mesmo período de 2020, conforme balanço divulgado nesta quarta-feira, 3. Em comparação ao segundo trimestre deste ano, o Itaú teve ganhos 3,6% maiores. Excluindo itens extraordinários, o lucro líquido foi de R$ 5,78 bilhões no período, uma expansão de 28,6% em 12 meses.

O lucro do Itaú veio em linha com as projeções de mercado. A média de seis casas - BTG Pactual, Bank of America, Bradesco BBI, Citi, Safra e UBS BB - consultadas pelo serviço Prévias Broadcast apontava para um lucro de R$ 6,582 bilhões.

O resultado do Itaú, portanto, ficou 2,99% acima dessa estimativa. O serviço do Estadão/Broadcast considera que o resultado veio em linha com o consenso de mercado quando a variação para cima ou para baixo é de até 5%.

A carteira de crédito total do conglomerado chegou a R$ 962,3 bilhões, alta de 13,6% na comparação anual, e de 5,9% em base trimestral. O crescimento foi puxado pela carteira direcionada a pessoas físicas, que subiu 27,8%, para R$ 303,7 bilhões. A carteira para micro, pequenas e médias empresas subiu 19,4%, para R$ 146,3 bilhões. Já os financiamentos para grandes empresas teve avanço mais tímido, de 11,4%, para R$ 295,1 bilhões.

O índice de inadimplência total do banco, considerando os contratos com atrasos acima de 90 dias, ficou em 2,6%, acima do verificado há ano (2,2%) e também no fechamento de junho de 2021 (2,3%).

A instituição destacou o retorno recorrente sobre o patrimônio líquido anualizado, que somou 19,5%, acima dos 15,7% do mesmo período do ano passado. No segundo trimestre deste ano o indicador, havia ficado em 18,9%.

A margem financeira com clientes, que reflete os ganhos com operações que rendem juros, subiu 4,7% em um trimestre e 13,1% em um ano, para R$ 17,6 bilhões. Já a margem com o mercado, que mostra os resultados de tesouraria do banco, teve retração de 3,2%.

Mais digital

De acordo com o banco, 5,7 milhões de clientes foram adquiridos por canais digitais entre julho e setembro - 61% das contratações de produtos ocorreram pela web.

“Nossa agenda prioritária de transformação cultural e digitalização vem mostrando avanços importantes”, comentou o presidente do Itaú Unibanco, Milton Maluhy Filho, no documento de apresentação dos números. 

Em tempos de crescente concorrência com fintechs, como o Nubank, o executivo destacou “o contínuo crescimento dos canais digitais” no relacionamento com os clientes, além da plataforma de investimentos iti, que chegou a 10 milhões de clientes. “Ainda há muito trabalho pela frente, mas esses indicadores são bastante animadores."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.