Itaú conclui migração de 1,2 mil pontos de atendimento

O Itaú Unibanco concluiu ontem a migração de cerca de 1.200 pontos de atendimento, antes de completar dois anos da fusão entre os bancos - anunciada em 3 de novembro de 2008. A rede beira 5 mil unidades em todo o País, agora com a marca Itaú, reunindo 106 mil colaboradores.

AE, Agencia Estado

25 de outubro de 2010 | 19h50

O banco destaca que seu valor de mercado atualmente é de R$ 193,3 bilhões, 79% maior do que em dezembro de 2008 (R$ 108 bilhões), "o que mantém o Itaú Unibanco como 10º maior banco do mundo", afirma em nota. Desde o anúncio da fusão até este mês, a ação do Itaú Unibanco (ITUB4) valorizou 100,9%, contra 89% do Ibovespa, ainda conforme o comunicado.

Em comunicado, a instituição financeira informa que a integração dos bancos começou em janeiro de 2009, com os caixas eletrônicos. Os centros de processamento de dados agora integrados têm capacidade de processamento 65% maior. Para desenvolvimento de sistemas de tecnologia da informação foram consumidas 3 milhões de horas. A área de TI arregimentou 6 mil pessoas, em cerca de 2,5 mil projetos de sistemas e infraestrutura.

A reforma das agências levou seis meses, com cerca de 500 obras simultâneas por mês. A operação mobilizou em torno de 650 fornecedores, dos quais 65 de mobiliário e 150 construtoras, envolvendo 1,6 mil pessoas em logística e transporte. Foram 26 mil cadeiras, 11,7 mil mesas, 6 mil balcões de caixa, 81 mil m² de carpete, 97 mil m² de piso, 1,6 mil logos luminosos e 8 mil estrelas nas fachadas, de acordo com o comunicado.

Tudo o que sabemos sobre:
bancoItaúUnibancoagências

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.