JAL deve gastar US$ 2,8 bi para comprar 65 aviões

A companhia já começou a vender 95 aparelhos antigos, esperando arrecadar 62,5 bilhões de ienes

Reuters,

31 de julho de 2010 | 09h44

A Japan Airlines planeja destinar 241,5 bilhões de ienes (US$ 2,8 bilhões) nos próximos cinco anos para comprar 65 aeronaves, à medida que a empresa adapta sua frota para aviões menores e mais eficientes, disse neste sábado a agência de notícias Jiji.

A JAL, que pediu proteção contra falência em janeiro como parte de uma reestruturação conduzida pelo Estado, planeja aposentar aviões maiores, como o jumbo da Boeing 747-400, na tentativa de economizar em cinco anos 100 bilhões de ienes em gastos com combustíveis, segundo a reportagem.

A companhia irá adquirir até 2014/15 da Boeing 18 unidades do modelo 787-8, 29 aviões 737-800, 9 aeronaves 767-300ER, além de 9 unidades do modelo 170 da brasileira Embraer.

A JAL já começou a vender 95 aparelhos antigos, esperando arrecadar 62,5 bilhões de ienes com as vendas.

A Embraer é a terceira maior fabricante de jatos comerciais do mundo depois da Airbus e da Boeing.

"A JAL está migrando para o uso de aviões menores e mais eficientes na questão de combustíveis. A revisão da frota será abordada no Plano de Revitalização que pretendemos apresentar até o fim de agosto", afirmou neste sábado a porta-voz da companhia, Sze Hunn Yap, sem comentar outros detalhes.

(Por Sachi Izumi e Nathan Layne)

Tudo o que sabemos sobre:
JALaviação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.