Japão acelera alta das exportações e amplia saldo

Exportações aumentaram pelo 13º mês consecutivo em dezembro, com um crescimento de 13% em relação ao mesmo mês de 2009, para US$ 74,395 bilhões

Agência Estado,

27 de janeiro de 2011 | 06h23

As exportações japonesas aumentaram pelo 13º mês consecutivo em dezembro, com um crescimento de 13% em relação ao mesmo mês de 2009, para 6,113 trilhões de ienes (US$ 74,395 bi), em parte graças à elevação das exportações de automóveis e maquinários, segundo informou o Ministério das Finanças. O resultado superou a mediana das previsões de economistas consultados pela Dow Jones, que era de um aumento de 9,9%. A alta também foi maior do que a registrada em novembro, quando as vendas externas cresceram 9,1% sobre o mesmo mês do ano anterior, para 5,441 trilhões de ienes.

O superávit comercial do Japão aumentou 34,1% em dezembro sobre o mesmo mês de 2009, para 727,7 bilhões de ienes (US$ 8,856 bi), superando a expectativa de um saldo de 469,6 bilhões de ienes no mês. As importações tiveram alta de 10,6%, para 5,385 trilhões de ienes (US$ 65,535 bi). Em novembro, as importações japonesas haviam subido 14,2% sobre as de novembro de 2009, para 5,278 trilhões de ienes.

Em 2010, as exportações japonesas cresceram 24,4%, para 67,406 trilhões de ienes (US$ 820,331 bi), enquanto as importações aumentaram 17,7%, para 60,636 trilhões de ienes (US$ 737,94 bi). Isso deu ao Japão um superávit comercial de 6,770 trilhões de ienes (US$ 82,390 bi) no ano, cerca de duas vezes e meia o saldo obtido em 2009.

As exportações para a China atingiram um recorde no ano passado, com crescimento de 27,9% sobre o ano anterior e total de 13,087 trilhões de ienes (US$ 159,269 bi), basicamente em razão da demanda por automóveis e maquinários. Os resultados sugerem que a economia japonesa pode em breve se livrar do marasmo sentido no último trimestre do ano passado, depois que o crescimento das exportações desacelerou.

Embora a valorização do iene continue sendo uma preocupação, já que eleva o preços dos produtos japoneses no exterior, os analistas dizem que uma alta no volume das exportações pode proteger a economia do país.

"A economia japonesa tinha ficado num impasse desde o último inverno, mas agora caminha para uma recuperação", afirmou Taro Saito, economista do NLI Research Institute. As informações são da Dow Jones.

(Texto atualizado às 8h26)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.