Japão continua preparado para agir no câmbio se preciso, diz ministro

Orçamento para 2011 inclui planos para aumentar o limite de fundos acumulados pelo ministério para intervenção no mercado de câmbio em 5 trilhões de ienes

Danielle Chaves, da Agência Estado,

24 de dezembro de 2010 | 09h36

O ministro de Finanças do Japão, Yoshihiko Noda, afirmou que não há mudanças na política do governo de tomar "medidas decisivas" para controlar a valorização do iene se isso for necessário. "Não há mudanças na nossa posição de que vamos observar o mercado atentamente e tomar medidas decisivas quando necessário", disse Noda após uma reunião do gabinete de governo.

A afirmação foi feita depois de o gabinete japonês anunciar um orçamento para 2011 que inclui planos para aumentar o limite de fundos acumulados pelo ministério para intervenção no mercado de câmbio em 5 trilhões de ienes (US$ 60 bilhões), para 150 trilhões de ienes. "Isso é para garantir algum espaço para nossa resposta aos acontecimentos no cambio externo" no futuro, acrescentou.

Algumas autoridades disseram à Dow Jones que o movimento é puramente técnico e não significa necessariamente mais intervenção. O aumento deve-se, em parte, aos 2 trilhões de ienes gastos em 15 de setembro com a venda de moeda local pelo governo, segundo uma autoridade.

As informações são da Dow Jones. 

Tudo o que sabemos sobre:
Japãocâmbio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.