Japão registra déficit comercial de US$ 10,64 bi em maio

Foi o primeiro déficit comercial para o mês de maio desde 1979, quando o governo iniciou o cálculo de dados comparáveis

Hélio Barboza, da Agência Estado,

20 de junho de 2011 | 05h59

O Japão registrou déficit comercial de 853,7 bilhões de ienes (US$ 10,640 bilhões) em maio, o maior resultado negativo em quase dois anos e meio, ainda sob o impacto do terremoto e tsunami de 11 de março.

O dado informado pelo governo japonês nesta segunda-feira se segue a um déficit revisado de 464,8 bilhões de ienes em abril e foi o maior rombo no comércio exterior do país desde os 967,94 bilhões de ienes de janeiro de 2009, em meio à crise financeira global. O déficit também ficou acima dos 744 bilhões de ienes previstos pelos economistas consultados pelas agências Dow Jones e Nikkei.

Foi o primeiro déficit comercial para o mês de maio desde 1979, quando o governo iniciou o cálculo de dados comparáveis.

De acordo com o Ministério das Finanças, as exportações caíram 10,3% em relação ao mês de maio do ano passado, número pior do que o declínio de 8,1% previsto pelos economistas. As importações aumentaram 12,3% na mesma comparação, contra um crescimento anual de 13,1% estimado pelos economistas.

Entre os setores, as exportações de automóveis afundaram 38,9%, enquanto as de componentes eletrônicos, incluindo microchips, diminuíram 18,5% comparadas às de maio de 2010. Já as importações de petróleo aumentaram 30,7% e as de metais não-ferrosos cresceram 30,4%. As informações são da Dow Jones.

(Texto atualizado às 7h57)

Tudo o que sabemos sobre:
Japãobalança

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.