Japonesa AGC investirá US$ 470 mi em fábrica em SP

Maior fabricante mundial de vidros automotivos e para o setor da construção civil, a japonesa AGC Group vai construir uma fábrica em Guaratinguetá, na região do Vale do Paraíba, em São Paulo, segundo anunciou a empresa ontem. O investimento será de US$ 470 milhões (cerca de R$ 750 milhões) e o início das operações está previsto para 2013.

AE, Agencia Estado

26 de abril de 2011 | 09h56

Essa será a primeira unidade da empresa na América do Sul. A produção do grupo será 80% voltada para a construção civil e 20% para o setor automotivo. Até 2016, a AGC Vidros do Brasil espera produzir anualmente 220 mil toneladas do produto para o setor da construção, além de conjunto de vidros para atender 500 mil veículos. Serão gerados 500 empregos diretos.

A fábrica será instalada em uma área de 500 mil metros quadrados. De acordo com o presidente da Agência Paulista de Promoção de Investimentos e Competitividade (Investe São Paulo), Luciano Almeida, a escolha do município de Guaratinguetá contempla um programa de descentralização dos investimentos no Estado desenvolvido pela agência.

Também contribuíram a disponibilidade de produtos necessários à produção, como gás, energia e água, e de mão de obra qualificada, além de facilidade de acesso a outras regiões do País pela Via Dutra. O município ofereceu benefícios fiscais e infraestrutura. Estavam na disputa outras cidades, como Pindamonhangaba e Descalvado. Os Estados do Rio e de Minas Gerais também fizeram ofertas. As negociações com a AGC Group começaram em setembro do ano passado, informa Almeida.

Segundo nota divulgada ontem em Tóquio, ?a AGC pretende aproveitar a forte demanda do Brasil por meio do estabelecimento de uma base produtiva altamente eficiente?. O grupo ressalta que numerosas montadoras anunciaram planos para expandir suas capacidades no Brasil, quarto maior mercado automotivo do mundo no ano passado. Entre os novos projetos confirmados pelas montadoras em São Paulo está a fábrica da chinesa Chery, em Jacareí, a da coreana Hyundai, em Piracicaba, além da segunda unidade da japonesa Honda, em Sorocaba. A Fiat também terá mais uma fábrica no País, em Pernambuco. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.