Bing Guan/Reuters - 28/10/2020
Bing Guan/Reuters - 28/10/2020

JBS adquire marcas italianas premium e amplia presença no mercado internacional

Compra do Grupo King’s, que tem forte atuação nos EUA e é dono de produtos históricos, reforça estratégia de diversificação no mercado global pelo grupo brasileiro

Beth Moreira, O Estado de S.Paulo

13 de dezembro de 2021 | 19h52

A gigante brasileira de alimentos JBS, que pertence à família Batista, anunciou nesta segunda-feira, 13, que comprou o Grupo King’s, por meio de sua subsidiária Rigamonti, por valor equivalente a US$ 92,5 milhões (ou cerca de R$ 520 milhões). Trata-se de mais um passo na internacionalização da companhia, desta vez com foco em marcas premium especializadas em produtos de charcutaria como o presunto de parma, a mortadela e o salame. 

Com a operação, a JBS passa a ter presença nas três maiores regiões da Itália produtoras de especialidades da charcutaria, com selos sobre a características únicas dos seus produtos. As marcas do Grupo King’s estão presentes nos Estados Unidos e em mais de 20 países. 

O acordo é também mais um passo na internacionalização da JBS, que envolve a diversificação de seu portfólio e incluiu, por exemplo, a compra de um negócio dedicado a salmão na Austrália, fechada em agosto pelo equivalente a R$ 1,6 bilhão.

Além de negócios mais tradicionais de carne em solo americano, ligados a operações como a Swift, a gigante da holding J&F também anunciou, no último mês de abril, a aquisição de um negócio de produtos de base vegetal (o chamado plant-based) por mais de R$ 2 bilhões, com foco no mercado europeu.

“Esta aquisição segue o direcionamento estratégico de crescer em produtos de altíssimo valor agregado”, disse, em comunicado, Gilberto Tomazoni, presidente global da JBS. “(A compra) nos coloca entre os líderes da salumeria italiana e alavanca a estratégia comercial nos Estados Unidos, onde estamos investindo US$ 200 milhões em uma fábrica de especialidades italiana. As marcas King’s e Príncipe têm um grande potencial de crescimento”, frisou o executivo.

Os movimentos da JBS em 2021 têm sido bem recebidos pelo mercado financeiro. Neste ano, o principal papel da companhia acumula alta de 64% – uma das maiores do Ibovespa, principal índice de ações do mercado brasileiro. Hoje, a ação avançou 0,57%, a R$ 35,39.

Interesse nacional

O acordo com o Grupo King’s, fechado nesta segunda, abrange a operação comercial de duas marcas reconhecidas no mercado de charcutaria italiana: a King’s, fundada em 1907 em Sossano, na região do Veneto, que possui o reconhecimento do governo italiano como “Marca Histórica de Interesse Nacional”, e a Principe, criada em 1945 em Trieste, na região Friulli-Venezia Giulia

Com essa aquisição, a Rigamonti passa a deter também a participação de 20% da Piggly, primeiro criador de suínos livres de antibiótico da Itália, com duas unidades produtivas. A empresa lembra que a conclusão da aquisição está sujeita a aprovações de órgãos reguladores para ser concluída. 

“Estamos seguros de que a JBS irá atuar para preservar o valor imaterial dos produtos com certificação de origem, contribuindo para a proteção da história desses verdadeiros patrimônios italianos”, afirmou Claudio Palladi, presidente da Rigamonti

A JBS controla a empresa de embutidos Rigamonti desde 2011, quando deixou de ser sócia de outra empresa italiana do mesmo ramo, a Inalca.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.