Ueslei Marcelino/Reuters
Ueslei Marcelino/Reuters

JBS conclui aquisição de grupo especializado em carne de porco

O anúncio da compra do Grupo King’s foi feito em meados de dezembro, por US$ 92,5 milhões

Beth Moreira, O Estado de S.Paulo

07 de fevereiro de 2022 | 12h56

A JBS informou nesta segunda-feira, 7, que finalizou o processo de aquisição do Grupo King’s, líder de mercado na produção de preparo e venda de carne de porco, que conta com operações na Itália e nos Estados Unidos. A operação foi concluída no dia 4 de fevereiro, por meio de sua subsidiária Rigamonti. 

Em comunicado enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a empresa lembra que a operação segue o direcionamento estratégico da JBS de crescer em produtos de altíssimo valor agregado e fortalece a posição da companhia na produção e distribuição de especialidades italianas autênticas, colocando a companhia entre os líderes de produção da salumeria italiana.

O negócio abrange a operação comercial de duas marcas históricas, conhecidas pela alta qualidade no mercado de charcutaria italiana. A marca King’s, fundada em 1907, e que conta com o reconhecimento do governo italiano como “Marca Histórica de Interesse Nacional”, e a marca Principe, fundada em 1945. Com essa aquisição, a Rigamonti passa a deter também a participação de 20% da Piggly, primeiro criador de suínos sustentável e 100% livre de antibióticos da Itália, com duas unidades produtivas.

O anúncio da operação foi feito em meados de dezembro, por US$ 92,5 milhões. Na ocasião a empresa informou que assumiria quatro fábricas na Itália, além de toda a operação da Principe nos Estados Unidos, que inclui uma planta dedicada ao fatiamento de peças em Nova Jersey. Presente nos Estados Unidos e em mais de 20 países, o Grupo King´s é líder de mercado na produção do Prosciutto di San Daniele D.O.P. e tem atuação relevante na fabricação de Prosciutto di Parma D.O.P.

 

Tudo o que sabemos sobre:
JBScarneindústria alimentícia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.