Márcio Fernandes/Estadão
Márcio Fernandes/Estadão

JBS cria presidência global de operações

Novo cargo será ocupado por Tomazoni, que estava à frente da JBS Foods; empresa nomerou outros três executivos, entre eles, Tarek Farahat, ex-P&G

Mônica Scaramuzzo, Renato Oselame, O Estado de S.Paulo

15 Setembro 2015 | 02h03

O executivo Gilberto Tomazoni, que estava no comando da JBS Foods, braço de produtos processados do grupo JBS, da família Batista, vai assumir a presidência global de operações do grupo.

As mudanças fazem parte de um anúncio maior feito pela companhia ontem ao mercado, que inclui alterações em sua estrutura organizacional para acelerar o processo de expansão da companhia e de busca de sinergias, a partir das diversas aquisições realizadas pelo grupo nos últimos meses, de acordo com fontes ouvidas pelo Estado.

Além de criar o cargo de presidente global de operações, que será ocupado por Tomazoni, ex-presidente da Sadia e que ingressou no grupo JBS em março de 2013, o grupo anunciou que a executiva Joanita Maria Maestri Karoleski, que coordenava a área de suínos e produtos preparados da subsidiária, será a presidente da JBS Foods.

A JBS também criou a presidência global de marketing e inovação, área que será comandada por Tarek Farahat, ex-presidente da P&G para América Latina. Farahat, que ficou 26 anos na P&G, assumirá a função a partir do dia 1º de outubro.

Em nota, a companhia informou que Tomazoni terá como meta aperfeiçoar modelos de negócios e a estrutura operacional do grupo. O executivo era presidente global do negócio de aves e presidia a JBS Foods, unidade de negócios criada com a aquisição da Seara.

Mesmo com essa mudança, Tomazoni vai continuar como presidente do conselho de administração da Pilgrim's Pride Corporation (PPC, subsidiária de frangos nos Estados Unidos).

Todas as subsidiárias da JBS nos mercados interno e externo serão comandadas por Tomazoni. Farahat vai colocar em prática os planos de a companhia de criar uma marca global, de acordo com fonte. Os dois vão se reportar ao empresário Wesley Batista, presidente global da companhia.

Aquisições. Entre junho e julho deste ano, o JBS anunciou importantes aquisições. A empresa desembolsou US$ 1,45 bilhão pela unidade de suínos da gigante Cargill nos EUA, a Cargill Pork. No dia 20 de junho, tinha anunciado a compra da subsidiária irlandesa da Marfrig, a Moy Park, por US$ 1,5 bilhão.

A meta da empresa é consolidar todas as recentes aquisições e buscar crescimento orgânico. Os planos da JBS Foods de ir para Bolsa foram congelados e só serão retomados quando o mercado de ações estiver mais favorável, segundo a fonte.

Mais conteúdo sobre:
JBS

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.