Ueslei Marcelino/Reuters
Ueslei Marcelino/Reuters

JBS entra no mercado de fertilizantes com investimento de R$ 134 mi

A empresa passa a atuar no segmento diante da guerra entre Rússia e Ucrânia, que traz dificuldades ao País na aquisição dessas mercadorias

Agência Estado, O Estado de S.Paulo

18 de março de 2022 | 15h19

A JBS confirmou nesta sexta-feira, 17, que deu início à produção 100% nacional de fertilizantes. Para atuar no segmento, a divisão de Novo Negócios da JBS criou a Campo Forte Fertilizantes, que já começou a operar uma fábrica no município de Guaiçara (SP). A unidade, que terá capacidade para fabricar 150 mil toneladas por ano, teve investimentos de R$ 134 milhões.

"Com esse novo braço, a companhia avança nos esforços de zerar seu balanço líquido de emissões de gases causadores do efeito estufa até 2040", disse em nota.

A Campo Forte produzirá uma linha de fertilizantes orgânicos, organominerais e especiais, a partir do aproveitamento de resíduos orgânicos e matérias-primas minerais, resultados de um alto investimento em inovação. A operação atenderá tanto empresas (B2B) como os consumidores finais (B2C), com uma proposta de venda consultiva e técnica, apoiada por análises laboratoriais e suporte na tomada de decisão de compra. Inicialmente, a empresa irá priorizar os esforços de venda para as culturas da soja, milho, café, cana de açúcar, hortofrutícolas, além de pastagens e florestas. 

A entrada no setor de fertilizantes ocorre em meio a dificuldades de compra dessas mercadorias pelo País devido à guerra da Rússia contra a Ucrânia. A Rússia é o principal fornecedor de fertilizantes para o Brasil, seguido da China e do Marrocos, segundo o ranking Comex Stat.

Tudo o que sabemos sobre:
JBSadubo e fertilizanteRússia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.