Ueslei Marcelino/Reuters
Ueslei Marcelino/Reuters

JBS tem lucro líquido de R$ 6,4 bi no 4º trimestre, alta de 61%

Em comunicado, a companhia informou também ter gerado R$ 10,3 bilhões em caixa nas atividades operacionais, crescimento de 50% no período

Sandy Oliveira, O Estado de S.Paulo

21 de março de 2022 | 18h51

A JBS, maior processador de carnes do mundo,  anunciou nesta segunda-feira, 21, que encerrou o quarto trimestre de 2021 com lucro líquido de R$ 6,4 bilhões, ou R$ 2,69 por ação, 61% maior do que o lucro de R$ 4 bilhões verificado em igual período de 2020. A receita líquida ficou em R$ 97,2 bilhões, aumento anual de 27,8%. Já o Ebitda ajustado (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) foi de R$ 13,1

bilhões, alta de 86,9% ante o quarto trimestre de 2020, com margem de 13,5%. 

A dívida líquida da companhia somou R$ 69,2 bilhões, 49,9% superior ao reportado em igual trimestre de 2020, de R$ 46,2 bilhões. Em dólares, a dívida líquida aumentou de US$ 8,8 bilhões para US$ 12,4 bilhões. Já a alavancagem, medida pela relação entre dívida líquida e Ebitda, ficou em 1,52 vez em reais e 1,46 vez em dólares no quarto trimestre, contra 1,56 vez e 1,58 vez, respectivamente. 

Em comunicado, a JBS informou também ter gerado R$ 10,3 bilhões em caixa nas atividades operacionais, crescimento de 50% na comparação com o quarto trimestre de 2020. O fluxo de caixa livre, por sua vez, foi de R$ 5,9 bilhões, 56,8% maior na mesma base comparativa. A empresa informou também que, no 4tri21, o valor total das atividades de investimentos foi de R$ 5,5 bilhões. Já o Capex, no período, totalizou R$ 3,3 bilhões.

Por unidade de negócio, o maior crescimento no Ebitda ajustado foi da JBS USA Beef, com alta de 180%, seguido pela Pilgrim's Pride, com avanço de 44%, e pela JBS USA Pork, que teve aumento de 39,4%. O Ebtida ajustado da JBS Brasil teve crescimento de 1,3%, enquanto o da Seara subiu 6,6% no período. A marca brasileira Seara teve receita líquida 34,2% maior no trimestre ante igual período do ano anterior, para R$ 10,1 bilhões. A companhia atribui o resultado a um aumento de 15,1% no volume vendido e de 16,6% no preço médio de venda. As vendas no mercado interno, que responderam por 53% da receita da unidade, totalizaram R$ 5,3 bilhões, aumento de 30,7% ante igual período de 2020. Em 2021 a Seara registrou uma receita líquida de R$ 36,5 bilhões, aumento de 36,6% em relação a 2020.

"No segmento de congelados, a operação completou 30 meses consecutivos na liderança e alcançou 29,6% de market share valor, ampliando sua vantagem para 10,0 pontos porcentuais em relação à segunda colocada", disse a JBS em comunicado enviado à imprensa. No mercado externo, a receita líquida da Seara foi de R$ 4,8 bilhões, um crescimento de 38,4% em relação ao quarto trimestre de 2020. 

A JBS Brasil registrou de outubro a dezembro de 2021 uma receita 5,1% maior na comparação anual, de R$ 14 bilhões, apesar da redução de 3% no número de bovinos processados no período, reflexo do cenário de escassez de matéria prima e pela suspensão temporária das exportações brasileiras para China, que durou pouco mais de três meses.

Em 2021 a receita líquida da operação foi de R$ 53,8 bilhões, 29% superior que 2020 e o Ebitda ajustado foi de R$ 2,3 bilhões, queda de 24,8% com margem de 4,3%. No mercado doméstico, que representou 64% da receita dessa unidade, houve aumento de 13,3% na comparação anual, resultado do aumento nos preços no mesmo período, segundo a companhia. Já o mercado externo registrou uma receita líquida de R$ 5,1 bilhões, queda de 6,9% em relação ao mesmo período do ano anterior. O principal impacto no trimestre foi a ausência da China nas compras da proteína brasileira. 

Acumulado de 2021

A empresa informou que a receita consolidada no ano de 2021 foi de R$ 350,7 bilhões (US$ 65 bilhões), alta de 29,8% sobre 2020, sendo 74,8% das vendas realizadas em mercados domésticos e 25,2% por meio de exportações. O Ebitda foi de R$ 45,7 bilhões, ganho de 54,5%, e lucro líquido de R$ 20,5 bilhões, alta de 345,5% na comparação anual, com lucro por ação de R$ 8,26. No período, considerando o dividendo mínimo e os dividendos intercalares, foram distribuídos R$ 7,4 bilhões, o que implica em um dividend yield de 8,2%. Em 2021 a geração operacional de caixa foi de R$ 25,2 bilhões, em linha com o ano de 2020, segundo a JBS.

Análise

Os resultados do quarto trimestre de 2021 da JBS foram positivos de forma geral, e puxados, principalmente, pela operação USA Beef, superando as estimativas de analistas e ajudando a compensar resultados abaixo do esperado para o Brasil, aponta a XP. “Mais um trimestre excepcional”, disse em relatório. Segundo a corretora, o desempenho da operação foi impulsionado por uma demanda resiliente por causa do forte desempenho no canal de varejo e da recuperação do food service, mas também em virrude do aumento das exportações, principalmente como resultado do aumento da demanda da China.

 No relatório, a XP aponta que a JBS USA Pork registrou uma melhora nos resultados pelo mesmo motivo da outra operação norte-americana, com a forte demanda, o que elevou os preços da carne no país. “As margens aumentaram na comparação anual, apesar das pressões de custo, levando os resultados a ficarem em linha com nossas estimativas.”

Para o primeiro trimestre de 2022, a XP diz que apesar das preocupações com a demanda nos EUA, principalmente em virtude da crescente pressão da inflação, o valor da carne bovina no período está bem acima dos anos anteriores. Além disso, a demanda deve aumentar para todas as proteínas com o início da temporada de churrasco no país. “Embora a expectativa seja de menor disponibilidade de gado no curto prazo, a primeira fase de liquidação é positiva para os frigoríficos, então as margens devem se contrair, mas ainda permanecer historicamente altas”, avalia.

Tudo o que sabemos sobre:
JBSfrigorífico

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.