JetBlue cancela 11 jatos de pedido da Embraer

A companhia aérea de baixo custo norte-americana JetBlue cancelou 11 aviões Embraer 190 da encomenda que tem com a fabricante brasileira. A informação é da assessoria de imprensa da Embraer.

REUTERS

26 de outubro de 2011 | 18h35

Até o fechamento do terceiro trimestre, a carteira de pedidos da Embraer, trazia encomenda firme por 100 unidades de aviões modelo Embraer 190, sendo que 52 já haviam sido entregues.

As ações da Embraer encerraram a sessão desta quarta-feira em queda de 2,51 por cento, a 12,06 reais, na maior queda do Ibovespa, que subiu 1,52 por cento, segundo dados preliminares.

Em entrevista exclusiva à Reuters antes do início da Paris Air Show, em junho, o presidente-executivo da Embraer, Frederico Curado, havia dito que via risco no cumprimento do contrato pela JetBlue, cliente lançadora do Embraer 190 com encomenda feita em 2003 avaliada naquela época em 6 bilhões de dólares incluindo opções.

Ainda durante a feira de aviação no aeroporto Le Bourget, nas cercanias da capital francesa, a JetBlue anunciou que iria revisar sua frota, otimizando o uso dos jatos regionais Embraer 190. A expectativa da companhia era utilizar 75 unidades da aeronave em suas operações, e o plano incluía a compra de 40 aviões Airbus A320neo.

Não ficou claro na ocasião qual seria o destino dos 25 aviões Embraer 190 que não seriam integrados à frota da companhia aérea norte-americana --mas em casos assim normalmente a própria compradora transfere os jatos para uma terceira.

Também nesta quarta-feira, a companhia aérea brasileira a Azul, que assim como a JetBlue foi fundada pelo empresário David Neeleman, anunciou a compra de também 11 aeronaves da fabricante brasileira, do modelo Embraer 195.

(Por Carolina Marcondes)

Tudo o que sabemos sobre:
AEREASEMBRAERJETBLUE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.