Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Johnson & Johnson vai comprar Synthes por US$ 21,6 bi

O grupo norte-americano vai pagar um ágio de 8,5% sobre o preço de fechamento da ação da Synthes na terça-feira 

Reuters,

27 de abril de 2011 | 10h37

A Johnson & Johnson vai comprar a fabricante de equipamentos médicos Synthes por 19 bilhões de francos suíços (US$ 21,6 bilhões) em sua maior aquisição até agora. A operação tem como foco reforçar os negócios da companhia na área ortopédica e pode mudar o setor.

O grupo norte-americano vai pagar um ágio de 8,5% sobre o preço de fechamento da ação da Synthes na terça-feira. Um acordo já era esperado depois que a empresa suíça divulgou em 18 de abril que estava negociando com a J&J.

A aquisição, que deve ser concluída no primeiro semestre de 2012, tem apoio dos conselhos de ambas as empresas e dará à J&J posição de liderança no mercado de equipamentos para tratamento de traumas.

A Synthes, que teve vendas de US$ 3,7 bilhões em 2010, produz pinos, parafusos e placas para tratamento de ossos quebrados, bem como discos artificiais para medula.

"Ortopedia é um mercado global grande e em expansão de US$ 37 bilhões e representa um importante motor de crescimento para a Johnson & Johnson", disse Bill Weldon, presidente-executivo e do conselho da J&J.

O setor de equipamentos médicos tem passado por consolidação em meio à busca das empresas por economias de escala e por novas áreas de negócios, mas analistas se mostram céticos sobre uma eventual contra-proposta pela Synthes após a oferta da J&J.

O segmento de equipamentos médicos e de diagnóstico foram responsáveis por 40% das vendas de US$ 61,6 bilhões da J&J em 2010, mas os negócios têm sido atingidos por concorrência e recalls na unidade de implantes de quadril e joelho.

A J&J possui cerca de 250 empresas sob seu controle. O grupo tentou comprar a fabricante norte-americana de dispositivos médicos Guidant, especializada em produtos cardiovasculares, vários anos atrás, mas foi superado pela Boston Scientific.

(Por Katie Reid)

Tudo o que sabemos sobre:
Johnson & Johnson

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.