Jovem cria companhia aérea retrô para quem gosta de avião antigo

Empreendedor americano de 18 anos define voos como 'eventos sociais' para apaixonados por aviação

Julia Matravolgyi, especial para o Economia & Negócios,

04 de junho de 2013 | 11h40

SÃO PAULO - Sean Burris não tem medo de altura - aliás, ele busca voar cada vez mais alto, de preferência a bordo de aeronaves dos anos 1950 e 1960.

Foi a partir da paixão por aviões antigos que o estudante norte-americano de 18 anos criou sua própria empresa, a Classic Jet Tours, que vende voos em aviões retrô para pessoas que, como ele, são apaixonadas pela aviação.

Burris deixa claro que não se trata apenas de um voo de turismo. "É um evento social", explicou ele à emissora americana ABC News.

 

Quem compra uma passagem em sua empresa tem direito a visitar o avião ainda em terra, tirar fotos de suas engrenagens, encontrar os pilotos antes da decolagem e visitar a cabine para conhecer mais sobre os equipamentos - muito mais complexos que os atuais, pois os computadores de bordo não eram avançados como hoje.

Até agora, a Classic Jet Tours realizou apenas duas viagens: a primeira, em 2011, com um BAC 1-11-400, um modelo da British Aircraft do final dos anos 1960 que só tem oito exemplares em funcionamento.

A segunda viagem foi em maio deste ano, numa aeronave Douglas DC-8 fabricado em 1968. Sean ainda está concluindo o ensino médio, mas faz planos ambiciosos: cursar uma faculdade de administração e voar a bordo de um Lockheed L-1011. A dificuldade para por o plano em prática é que os únicos modelos em atividade estão no Paquistão.

Tudo o que sabemos sobre:
aviaçãoretrôavião

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.