JP Morgan compra ações da MF Global na maior bolsa de metais do mundo

Informação foi dada pela KPMG, que não divulgou o valor do negócio; corretora norte-americana entrou com pedido de concordata no início do mês

Reuters

23 de novembro de 2011 | 18h15

O JP Morgan concordou em comprar toda a participação da corretora norte-americana MF Global na London Metal Exchange (LME) após um concorrido processo de ofertas, afirmou nesta quarta-feira a KPMG, administradora da unidade britânica da MF Global. A KPMG não divulgou o valor da negociação.

A MF Global entrou com pedido de concordata no início do mês, deixando, além de um rombo estimado em US$ 600 milhões, um rastro de desconfiança e temor em relação a outras corretoras e bancos de investimentos.

O JP Morgan já possuía participação de 6,2% na LME, maior plataforma de negociação de metais do mundo, que abriu suas portas para potenciais licitantes. O aumento da fatia do banco altera a situação dos acionistas da LME, que buscam proteger seus interesses ou lucrar em uma eventual aquisição do controle.

"Houve muito interesse pelas ações da LME e estamos satisfeitos por estar nos estágios finais para concluir a venda", disse Richard Heis, co-administrador especial da MF Global na Grã-Bretanha.

Fontes haviam afirmado à Reuters na terça-feira que o JP Morgan pagaria 25 milhões de libras (US$ 29 milhões) pela fatia de 4,7% na LME, o que daria a ela um valor total de 530 milhões de libras.

"Eles pagaram um bom preço", disse uma fonte de uma empresa acionista. "A questão é se eles querem lucrar rápido ou fazer um investimento de maior prazo".

O Goldman Sachs também é um grande acionista da LME. As rivais do grupo de 134 anos são a Chicago Mercantile Exchange e a plataforma de negociação de energia IntercontinentalExchange, ambas norte-americanas.

(Por Susan Thomas)

Tudo o que sabemos sobre:
EMPRESASJPMORGANLME*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.