JPMorgan anuncia plano para eliminar 5 mil empregos

O banco norte-americano JPMorgan Chase informou que vai cortar mais empregos em suas agências e em sua unidade de hipotecas neste ano do que o planejado anteriormente, enquanto ajusta suas operações à desaceleração da demanda por empréstimos imobiliários e à crescente preferência dos clientes pelo acesso ao banco online.

Agencia Estado

25 de fevereiro de 2014 | 15h33

De acordo com uma apresentação feita no encontro anual com investidores, o banco planeja reduzir a folha de pagamento total para 260 mil pessoas até o fim deste ano, de 265 mil no fim de 2013. Uma grande parte do corte será feita nas equipes da divisão de banco comunitário e de consumo, que deverá perder 8 mil vagas em 2014.

Parte desses cortes será compensada pelo aumento de 3 mil postos de trabalho na equipe de controles do banco. Na unidade de hipotecas, o JPMorgan estabeleceu como meta a eliminação de 6 mil vagas neste ano - número pelo menos 2 mil vagas maior que o esperado anteriormente.

Os novos números mostram como o JPMorgan está rapidamente mudando sua estratégia anterior de aumentar a quantidade de agências nos EUA. Eles também mostram um crescimento no número de funcionários dedicados a lidar com questões regulatórias e judiciais.

Na apresentação aos investidores, o banco disse que superou as metas de corte de empregos no ano passado em 1,5 mil. Anteriormente, o JPMorgan havia planejado eliminar entre 3 mil e 4 mil vagas até o fim deste ano, mas apenas em 2013 foram cortados 5,5 mil postos de trabalho em suas agências.

Neste ano, o banco informou que pretende cortar mais 2 mil vagas e disse esperar que a equipe total em suas agências diminua 20% até o próximo ano, em comparação com 2011. Essa projeção é maior do que a anterior, de queda de 13%. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
JPMorgancorteempregos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.