Juiz nega pedido da S&P para transferir processo

Um juiz federal dos EUA decidiu nesta quinta-feira, 25, que o processo do governo de Connecticut contra a agência de classificação de risco Standard & Poor''s será julgado em um tribunal estadual. A decisão do juiz Stefan R. Underhill é uma derrota para a S&P, que queria agrupar os 17 processos abertos por advogados gerais dos Estados em um único caso, que seria julgado em um tribunal federal.

Agencia Estado

25 de abril de 2013 | 16h13

Na decisão o juiz diz que a agência demorou demais para pedir a transferência do caso do tribunal estadual para a instância federal. "Em geral, um caso originalmente aberto em um tribunal estadual só pode ser transferido dentro de 30 dias após o réu receber uma cópia da petição inicial", afirmou Underhill. O caso foi aberto pelo governo de Connecticut em março de 2010, e a S&P só pediu a transferência em março deste ano.

"Nós estamos satisfeitos com a decisão do juiz Underhill e estamos preparados para travar essa batalha no Tribunal Superior de Connecticut", comentou o advogado-geral do Estado, George Jepsen, em comunicado. "Como diz nossa queixa, nós acreditamos que a S&P levou seus próprios interesses financeiros em consideração quando atribuiu os ratings para títulos lastreados em hipotecas", pouco antes da eclosão da crise do subprime, em 2006.

Um porta-voz da S&P não quis comentar o caso. Juízes distritais de Colorado, Iowa e Pensilvânia decidiram que os processos nesses Estados devem ser interrompidos até que um painel federal chegue a um conclusão se os casos vão ser todos "consolidados" ou não. Esse painel federal deve se reunir no dia 30 de maio. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
S&Pprocessotransferência

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.