Juncker pede consolidação fiscal mais rigorosa na Europa

 Em programa de rádio, presidente do Eurogrupo afirmou que 'um acordo sobre novas regras não é suficiente, um acordo sobre novos tratados não é suficiente'

Clarissa Mangueira, da Agência Estado,

27 de dezembro de 2011 | 09h22

Uma consolidação fiscal mais rigorosa é necessária para ajudar a solucionar a crise da dívida em alguns países da zona do euro, afirmou o presidente do Eurogrupo, Jean-Claude Juncker, em entrevista para a rádio alemã Rbb Info.

"Um acordo sobre novas regras não é suficiente, um acordo sobre novos tratados não é suficiente", afirmou Juncker. "Nada disso é suficiente para dominar essa crise da dívida. Planos de consolidação muito sólidos são necessários. Eles estão em processo de serem implementados atualmente. Com um atraso, eu tenho de admitir, mas estão sendo implementados."

Juncker, que também é primeiro-ministro de Luxemburgo, afirmou que os recentes acordos para apertar as regras fiscais na Europa, que incluem mais sanções automáticas para as violações, "terão um efeito dissuasivo".

O euro não está em jogo e não há crise do euro, mas há crises da dívida em alguns Estados membros, insistiu. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
AlemanhaEurogrupo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.