Justiça está perto de efetuar prisões no caso Libor

Procuradores dos Estados Unidos e reguladores da Europa estão próximos de prender operadores individuais e acusá-los de conluio para manipular taxas de juros de referência mundial, de acordo com pessoas familiarizadas com uma investigação abrangente sobre o escândalo de manipulação dos dados.

Reuters

23 de julho de 2012 | 08h48

Procuradores federais em Washington contataram recentemente advogados que representam alguns dos suspeitos para notificá-los de que acusações criminais e prisões são iminentes, disseram duas dessas fontes, que pediram para não ser identificadas porque a investigação está em curso.

Os advogados de defesa disseram que os promotores indicaram que planejam começar a fazer detenções e apresentar acusações criminais nas próximas semanas.

Nas investigações financeiras de longa duração, não é incomum que os procuradores entrem em contato com os advogados de defesa antes de formular acusações, oferecendo aos suspeitos a chance de cooperar, disseram esses advogados.

A perspectiva de acusações e prisões significa que os procuradores estão formando um quadro mais completo de como operadores em grandes bancos teriam tentado manipular a London Interbank Offered Taxa, ou Libor, e outras taxas globais aplicadas a centenas de trilhões de dólares em ativos.

Na Europa, reguladores financeiros estão se concentrando em um círculo de operadores de vários bancos europeus que supostamente procuravam manipular taxas de juro de referência, de plataformas como a Libor, disse uma fonte europeia familiarizada com a investigação na Europa.

(Por Matthew Goldstein, Jennifer Ablan e Philipp Halstrick)

Tudo o que sabemos sobre:
EMPRESASLIBORLEGAL*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.